Workshop sobre SIB é realizado no Ceará


IMG_1951

Em agosto, a SITAWI iniciou a coordenação de uma avaliação experimental da escala de performance paliativa (PPS) com equipes profissionais de 7 Programas de Atendimento Domiciliar e unidades hospitalares em Fortaleza, envolvendo a avaliação das capacidades funcionais de aproximadamente 1000 pacientes.

Dentre os objetivos estão: conhecer as necessidades da população alvo do Social Impact Bond – SIB, criar uma linha de base para definição de metas de desempenho e analisar a viabilidade da utilização da métrica ao longo da execução do contrato.

O SIB é um novo mecanismo de contratação pública e financiamento privado de serviços sociais com pagamento condicionado ao atingimento de metas de resultados sociais, aferidos por um avaliador independente.

SIB_grafico

A SITAWI é pioneira na execução das etapas de implementação do SIB no Brasil, da facilitação da ideação, estudo de viabilidade e modelagem operacional e financeira até a assinatura do contrato, incluindo articulação com Governos, Prestadores de Serviços Sociais, Avaliadores de Impacto e Investidores.

O processo no Ceará se deu a partir de diversas reuniões e workshops onde foram priorizados temas e definida a problemática da hospitalização de pacientes crônicos.

Entenda o contexto:

A desospitalização de pacientes crônicos é crítica para o sistema de saúde. Segundo análise da SITAWI, o crescimento da população idosa pressionará demanda por internações hospitalares e cuidados de longa duração para pacientes crônicos nos próximos anos 20 anos. A hospitalização de pacientes crônicos em unidades terciárias gera altos custos para o sistema e baixa qualidade de vida para o paciente e sua família.

Estudo de Ana Amélia Camarano, do IPEA, sobre cuidados de longa duração apontam que 90% das mortes no sistema hospitalar são decorrentes de enfermidades crônico-degenerativas, que requerem cuidados de longa duração e a crescente incorporação de tecnologias aumenta expectativa de vida e a população com dependências tecnológicas. Além disso, a oferta de cuidados paliativos no domicílio desde os estágios iniciais do curso de uma enfermidade progressiva, avançada e incurável, pode aliviar o sofrimento do paciente e da família.

Dessa forma, o SIB que está sendo estruturado pela SITAWI e o Governo do Estado do Ceará tem como objetivo reduzir o custo na hospitalização de pacientes crônicos e melhorar a qualidade de vida da população envolvida nesse segmento.

Para saber mais sobre, acesse a plataforma SIBHub: http://www.sibhub.org.br/