UFRJ inaugura laboratório de idiomas com apoio do Fundo Mais Unidos

O domínio de um idioma permite aos indivíduos ultrapassarem as barreiras da comunicação, se colocando no mundo com mais autonomia e liberdade. Com o objetivo de promover a aprendizagem de outras línguas o programa Idiomas sem Fronteiras (IsF) auxilia desde 2012 jovens e adultos brasileiros a quebrar a barreira do idioma e potencializar suas relações.

A SITAWI apoia este projeto que é desenvolvido pelo Ministério da Educação (MEC) por intermédio da Secretaria de Educação Superior (SESu) da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional – USAID – e do Grupo Mais Unidos de Empresas Americanas no Brasil. Além de incentivar o aprendizado de línguas, o IsF, propicia uma mudança abrangente e estruturante no ensino de idiomas estrangeiros nas universidades do País.

Fundo Mais Unidos

Nossa atuação se dá na gestão do fundo Mais Unidos que é o mecanismo que possibilita as empresas que o compõe apoiarem projetos como o Idiomas Sem Fronteiras que conta agora com mais um laboratório equipado na Universidade Federal do Rio de Janeiro. O Mais Unidos subsidia os equipamentos utilizados no aperfeiçoamento dos alunos e na preparação deles para os testes de proficiência.

– Através dessa parceria envolvemos muitos atores importantes a trabalharem juntos em um mecanismo de cooperação. O papel da SITAWI é possibilitar o apoio das empresas que compõe o Grupo Mais Unidos à iniciativas como Instituto Akatu, Instituto Embraer e Idiomas sem Fronteiras – pontuou Rob Packer, Gestor de Fundos da SITAWI Finanças do Bem.

A implementação contou também com o apoio da Burson-Marsteller e de todas as empresas envolvidas no Grupo Mais Unidos, entre elas, GE, Microsoft e Motorola Solutions, que participaram da doação do novo laboratório.

– A inauguração do laboratório de línguas estrangeiras na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) é mais uma grande conquista do Grupo Mais Unidos e da SITAWI que juntamente e em parceria com o Ministério da Educação, no âmbito do programa Idiomas sem Fronteiras, e a URFJ, oferecerá a oportunidade a milhares de jovens aprender uma segunda língua – pontuou Alex Alves, líder da equipe de parcerias estratégicas da USAID no Brasil.

O Programa Idiomas sem Fronteiras da UFRJ já atendeu 3.650 alunos em seus cursos presenciais de inglês e ofertou 28.361 vagas para o exame TOEFL. Segundo Christine Nicolaides, Coordenadora Geral Núcleo de Idiomas sem Fronteiras UFRJ,  o projeto prevê ampliações:

– Atualmente o programa avança, também, em iniciativas por busca do plurilinguismo, tais como: a primeira aplicação de testes de proficiência em italiano, aulas de francês online por meio de curso elaborado pela Aliança Francesa, formação docente de professores de português como língua estrangeira, implantação de três turmas de japonês em projeto piloto do Japonês sem Fronteiras com apoio da Fundação Japão – declara.

Além da UFRJ, outras quatro universidades públicas brasileiras receberam laboratórios de idiomas nos últimos dois anos através desta parceria entre USAID, SITAWI e Ministério da Educação: UFSCAR, em São Paulo, UnB, em Brasília, UFP em Pernambuco e UFPel, em Pelotas. A iniciativa teve ampliação com o sucesso da implantação do primeiro laboratório na UFSCAR, em outubro de 2014.

Christine Nicolaides, em agradecimento a rede de colaboração que tornou possível a implementação e desenvolvimento do projeto comenta ainda:

– Desejamos que, no futuro, possamos acordar novas parcerias que visem o estreitamento de laços entre nações, ensejando um mundo mais tolerante à diversidade, com mais compaixão aos que precisam de nosso apoio e, talvez um dia, um mundo de fato sem fronteiras – concluiu.