SITAWI publica nota técnica sobre a Tese de Impacto de Investimento em Projetos do BNDES

Tweet about this on TwitterShare on Facebook

O documento tem como objetivo repercutir o desenvolvimento da metodologia de avaliação de impacto dos projetos do banco, fomentar mais reflexões externas da sociedade civil e propor aperfeiçoamentos e desdobramentos iniciais para a Tese de Impacto de Investimento em Projetos (Tiip)

Instituições financeiras de desenvolvimento (IFDs), como o BNDES, são naturalmente mais questionadas sobre a contribuição de suas operações para a sociedade e seus objetivos de desenvolvimento. Para responder a isso, é importante que as IFDs definam seu entendimento acerca do desenvolvimento e/ou de como se propõem a contribuir com este fim, estabelecendo e comunicando suas prioridades estratégicas. Em complemento, o monitoramento e a avaliação são práticas fundamentais para a identificação de resultados esperados, o monitoramento de resultados efetivos e a geração de insumos para decisões baseadas em evidências.

Ao longo de 2016 e 2017, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) desenvolveu uma metodologia ex-ante de avaliação de impacto de projetos, que está sendo aplicada desde o 1º semestre/2017, em fase de testes. A iniciativa está inserida em um contexto de evolução de instrumentos e governança de Monitoramento e Avaliação (M&A) do banco a respeito de sua carteira de projetos, um processo que veio se desenvolvendo nos últimos anos.

BNDES_FRENTE

A metodologia desenvolvida – Tese de de Impacto de Investimento em Projetos (Tiip) – foi divulgada em outubro/2017, sendo objeto de um Texto de Discussão publicado pelo banco: “Explicitando as contribuições para o desenvolvimento no BNDES: a Tese de Impacto de Investimento em Projetos (Tiip) como método de avaliação ex ante”.

Dessa forma, aproveitando o momento (período de testes e refinamento deste instrumento) e a oportunidade da sociedade civil refletir sobre o instrumento tendo como insumo as informações divulgadas, elaboramos a presente Nota Técnica com os seguintes objetivos:

Repercutir o desenvolvimento da metodologia, que representa o primeiro instrumento do banco para avaliação de impacto de projeto aplicável a operações de qualquer programa ou linha. O exercício de jogar luz sobre este novo instrumento se propõe a fomentar mais reflexões externas da sociedade civil, o que pode contribuir para seu aperfeiçoamento.

Propor aperfeiçoamentos e desdobramentos iniciais para a Tiip, a partir de uma análise preliminar do instrumento.

A publicação, disponível para download gratuito, contém recomendações e aponta oportunidade de avanços para o instrumento. 

bottom-acesseomaterial

Tweet about this on TwitterShare on Facebook