SITAWI lança primeiro banco de dados de títulos verdes no Brasil

No final de junho de 2020, a SITAWI lança um link público do primeiro banco de dados completo de títulos temáticos no Brasil. O termo inclui títulos verdes, sociais, sustentáveis e de transição (green / social / sustainable / transition bonds), ou seja, dívidas captadas para ativos que apresentam diferentes tipos de externalidades socioambientais.

A base inclui todas as operações de crédito sustentáveis no país, cobrindo não só títulos certificados pelo Climate Bonds Initiative (CBI), como outros mecanismos e temas. A partir dessa base, é possível enxergar um retrato fiel e atualizado da evolução das operações ao longo dos anos. 

“A SITAWI tem uma posição privilegiada no mercado de títulos temáticos, tendo participado de mais de 90% das operações brasileiras no mercado doméstico e 70% se contarmos o mercado internacional. Os bancos de dados internacionais têm dificuldades em capturar as operações brasileiras domésticas, por isso optamos por oferecer esta alternativa ao mercado”, explicou Gustavo Pimentel, diretor executivo da SITAWI. 

Com a ferramenta, a intenção é contribuir para os mais diversos atores do sistema, incluindo emissores, estruturadores, distribuidores, investidores, acadêmicos, entre outros.

A SITAWI opera a maior prática de finanças sustentáveis da América Latina, com 30 profissionais, e é pioneira no mercado de títulos verdes e temáticos, provendo avaliação externa (segunda opinião) para emissões que já captaram mais de R$ 6 bilhões para projetos e ativos verdes. Alguns exemplos de emissões recentes que contaram com segunda opinião da SITAWI foram a da Neoenergia, que é a maior no mercado nacional com R$1,3bi, e a do BV, ex-Banco Votorantim, primeira emissão de um banco privado brasileiro.

O mercado de títulos verdes no Brasil segue em amplo crescimento. Mesmo com a crise, uma comparação entre a quantidade de emissões de 2019 e de 2020 revela uma curva ascendente. Para o segundo semestre de 2020, a tendência é de um crescimento acelerado.

A planilha, disponibilizada publicamente, pode ser acessada abaixo: