SITAWI entre as primeiras apoiadoras dos Principles for Responsible Banking da ONU

Os Principles for Responsible Banking, da UNEP-FI (United Nations Environment Programme Finance Initiative), foram endossados por mais 17 instituições, além dos 28 bancos fundadores. A SITAWI Finanças do Bem é a primeira e única instituição latino-americana não-financeira a apoiar formalmente os PRB, se juntando a dois de seus clientes, o Banco Bradesco (Brasil) e Banco Pichincha (Equador) que fizeram parte do grupo inicial.

Os Princípios visam alinhar o setor bancário às metas da sociedade, expressas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e no Acordo de Paris. O propósito é definir um padrão global para o que significa ser um banco responsável, com objetivo de garantir que os bancos criem valor tanto para seus acionistas, quanto para a sociedade. Nesse sentido, almeja orientar a integração da sustentabilidade em todas as áreas de negócio de um banco, da estratégia a carteira de investimentos.

“Imaginamos um mundo onde o capital é mais barato, abundante e paciente para organizações com impactos sociais e ambientais positivos. Como um think-and-do-tank de Finanças Sustentáveis, acreditamos que os Principles for Responsible Banking são um passo decisivo para esta visão. Estamos particularmente satisfeitos com os mecanismos de prestação de contas e reporte, que sobem a barra em relação a iniciativas semelhantes no segmento de investimentos (PRI) e de seguros (PSI). Agora esperamos ver os bancos transformando os princípios em práticas, argumenta Gustavo Pimentel, Diretor da SITAWI.

Os princípios foram lançados para consulta pública e estarão disponíveis para assinatura em setembro de 2019. Até a data, bancos e organizações interessados podem sinalizar apoio e juntar-se à iniciativa.

“Hoje damos as boas-vindas aos primeiros apoiadores oficiais dos Principles for Responsible Banking. Estou contente que os Princípios já estão angariando apoio, pois sabemos que ações imediatas são necessárias para endereçar questões climáticas e outros desafios socioambientais enfrentados no mundo”, comentou Eric Usher, chefe da UNEP-FI.

Os Principles for Responsible Banking são uma iniciativa análoga ao Principles for Responsible Investment – PRI, da qual a SITAWI é signatária, que também conta com seis princípios endossados por mais de 1500 investidores institucionais. Os PRB foram desenvolvidos por 28 dos principais bancos do mundo* que, juntos, representam mais de 17 trilhões de dólares em ativos combinados.

Conheça os seis Principles for Responsible Banking:

  • 1) Alignment: We will align our business strategy to be consistent with and contribute to individuals’ needs and society’s goals, as expressed in the Sustainable Development Goals, the Paris Climate Agreement and relevant national and regional frameworks. We will focus our efforts where we have the most significant impact.
  • 2) Impact: We will continuously increase our positive impacts while reducing the negative impacts on, and managing the risks to, people and environment resulting from our activities, products and services.
  • 3) Clients & Customers: We will work responsibly with our clients and our customers to encourage sustainable practices and enable economic activities that create shared prosperity for current and future generations.
  • 4) Stakeholders: We will proactively and responsibly consult, engage and partner with relevant stakeholders to achieve society’s goals.
  • 5) Governance & Target-setting: We will implement our commitment to these Principles through effective governance and a culture of responsible banking, demonstrating ambition and accountability by setting public targets relating to our most significant impacts.
  • 6) Transparency & Accountability: We will periodically review our individual and collective implementation of these Principles and be transparent about and accountable for our positive and negative impacts and our contribution to society’s goals.

responsiblebanking_unepfi


*Access Bank (Nigeria), Arab African International Bank (AAIB) (Egypt), Banco Pichincha (Ecuador), Banorte (Mexico), Barclays (United Kingdom), BBVA (Spain), BNP Paribas (France), Bradesco (Brazil), Commercial International Bank (CIB) (Egypt), CIMB Bank (Malaysia), First Rand (South Africa), Garanti Bank (Turkey), Golomt Bank (Mongolia), Hana Financial Group (South Korea), Industrial and Commercial Bank of China (ICBC) (China), ING (Netherlands), Kenya Commercial Bank (KCB) Group (Kenya), Land Bank (South Africa), National Australia Bank (NAB) (Australia), Nordea (Sweden), Piraeus Bank (Greece), Santander (Spain), Shinhan Financial Group (South Korea), Societe Generale (France), Standard Bank (South Africa), Triodos Bank (Netherlands), Westpac (Australia), YES Bank (India)