R$14,3 milhões mobilizados para impacto socioambiental positivo

Há 10 anos, a SITAWI constituiu o primeiro Fundo Socioambiental Rotativo do Brasil, apoiando organizações sociais e empreendedores de impacto por meio de Empréstimos Socioambientais. Ao longo do tempo, essa iniciativa pioneira das Finanças Sociais no país, cresceu e floresceu.

Acompanhando a evolução do campo no Brasil e no mundo, onde cada vez mais atores começaram a se interessar pelas Finanças Sociais, a SITAWI diversificou sua atuação, com diferentes propostas e parceiros, sempre buscando ampliar seu alcance e mobilizar mais capital para  impacto socioambiental positivo.

Em 2012, foi criado o primeiro Fundo Filantrópico, um modelo que possibilitou o co-investimento de capital filantrópico de múltiplos atores em estratégias comuns e a incubação e apoio a iniciativas sociais pioneiras no Brasil. Desde então, já criamos mais de 20 Fundos Filantrópicos, com diversos parceiros e causas apoiadas.

Fomos pioneiros no desenvolvimento e na estruturação dos Contratos de Impacto Social (CIS) no Brasil. Em 2015, através de uma consultoria para o Banco Interamericano de Desenvolvimento, estudamos a viabilidade técnica desse mecanismo em duas áreas temáticas e, desde então, atuamos na pesquisa e desenvolvimento de novas oportunidades de contratos e na estruturação do primeiro CIS na área de saúde do Brasil. SITAWI_FinSoc_1

Em 2017, foi instituída a área de Coordenação de Programas Territoriais que, além da gestão financeira de grandes projetos, possibilita a coordenação de diversos parceiros, financiadores e organizações implementadoras para um objetivo socioambiental específico. Esse foi um grande marco na atuação da SITAWI, tanto do ponto de vista de escala de capital movimentado, quanto em termos de desenvolvimento organizacional e impacto socioambiental.

Também nesse percurso, os Fundos Socioambientais Rotativos foram reestruturados, passando a oferecer, além dos Empréstimos Socioambientais, Investimentos Socioambientais (com dívida conversível em participação acionária) que se utilizam de sofisticadas estruturas para atender às necessidades dos negócios de impacto. Em 2017 foram desenvolvidas mais duas inovações que possibilitaram: (1) o primeiro crowdlending para negócios de impacto no Brasil, democratizando o investimento de impacto e possibilitando a pessoas físicas e jurídicas a co-investirem com a SITAWI, e (2) garantias para Empréstimos Socioambientais, permitindo a entrada de instituições financeiras tradicionais no apoio a esses empreendimentos.

Além da inovação em instrumentos e parcerias, 2017 foi um ano de aprofundamento no entendimento e qualificação do impacto socioambiental gerado. Foram desenvolvidos novos processos e ferramentas para acompanhar o impacto dos negócios, dos Fundos Filantrópicos e Rotativos e dos Programas Territoriais. Além disso, com o objetivo de aumentar o impacto direto da SITAWI, o acompanhamento e o apoio aos empreendedores financiados foi redesenhado e implementado de forma piloto em organizações selecionadas.

finsoc

“Ao contemplar nossos 10 anos de resultados, a SITAWI pode olhar para trás com a sensação de ter amadurecido junto com o ecossistema e, também, olhar para frente com a certeza de que estamos prontos para aumentar o nosso impacto e escala, respondendo à demanda crescente dos indivíduos e organizações em causar impacto positivo no mundo.”

Andrea Resende, Gerente de Finanças Sociais

Até dezembro de 2017, a SITAWI mobilizou R$14,3 milhões para impacto socioambiental positivo, sendo que, destes, R$5 milhões foram no ano de 2017, refletindo um crescimento acelerado do capital mobilizado. Saiba mais em nosso Relatório Anual

SITAWI_RA2017_Baixar