Programa de Finanças Sustentáveis da SITAWI recebe certificação B

A fim de reforçar o compromisso com a geração de impacto positivo na sociedade e no meio ambiente, a SITAWI Finanças do Bem, através de seu programa de Finanças Sustentáveis,  conquistou a certificação B e entrou para o grupo de empresas “boas para o mundo”. A certificação valida o cumprimento de altos padrões de desempenho social, ambiental e de transparência e corrobora o compromisso de tomar decisões considerando o impacto a longo prazo na comunidade e no meio ambiente.

Para Gustavo Pimentel, diretor da SITAWI, a certificação evidencia a responsabilidade da organização e do Programa Finanças Sustentáveis, que monitora e modela impactos socioambientais nos negócios e aconselha instituições financeiras na incorporação de questões socioambientais em suas estratégias de negócio, desenvolvimento de produtos, análise de riscos e investimentos.

“Uma vez que nós analisamos a performance socioambiental de empresas e instituições financeiras, é de grande importância que façamos o nosso dever de casa, propagando esse conceito internamente para a construção de uma economia mais inclusiva e resiliente”, afirma. Segundo o economista, ao utilizar os produtos e serviços da SITAWI, estes atores contribuem para mudar o custo de capital dos negócios: aqueles mais sustentáveis e de impacto positivo podem ter custo menor, enquanto os de impacto negativo tem seu custo de capital aumentado ou acesso diminuído.

O processo de certificação da SITAWI se deu ao longo de 2017 e avaliou em diversas instâncias as práticas do Programa Finanças Sustentáveis. A entrega oficial do certificado ocorreu no Seminário Finanças do Bem: O Estado da Arte, realizado em São Paulo, em maio de 2018, que celebrou a primeira década da SITAWI.IMG_4441

Para ser uma “Empresa B” é preciso passar por um processo de avaliação com 165 critérios nos temas Governança, Clientes, Trabalhadores, Comunidade, Meio Ambiente e Modelo de Negócio, e uma verificação pela equipe do B Lab, responsável pelo movimento global de Empresas B, sediada na Califórnia. O Sistema B é um movimento global que busca redefinir o conceito de sucesso, empoderando negócios no desenvolvimento e promoção de boas práticas socioambientais. São elegíveis para certificação apenas organizações com fins lucrativos. Dessa maneira, a SITAWI pôde certificar apenas seu Programa Finanças Sustentáveis, hospedado em um CNPJ com esta natureza.

Desde 2013 no Brasil, a iniciativa é responsável pelo engajamento, divulgação e promoção local de toda rede. O movimento conta com 109 empresas certificadas no país, de 20 setores diferentes. No mundo, já são mais 2 mil empresas certificadas, todas comprometidas com uma nova visão de sucesso nos negócios.

Modelo híbrido

Desde 2008, a SITAWI se propõe a fomentar a transformação dos valores expressados na mobilização de capital dialogando tanto com os indivíduos, como seus agentes – bancos, seguradoras, gestores de ativos, institutos e fundações. A fim de atingir esse propósito, a organização atua nos dois extremos do capital – filantrópico e financeiro – e se organiza com dois CNPJs, cada qual com seu foco. Em ambos os programas, a SITAWI faz parte de redes que buscam avançar políticas públicas para o desenvolvimento de um macro-ambiente favorável às Finanças do Bem.

“As práticas da SITAWI relativas aos critérios da certificação B são aplicadas de maneira transversal nas áreas institucionais e nos dois programas – Finanças Sociais, liderada pela nonprofit, e Finanças Sustentáveis, liderada pela for profit. Então, para nós, fica o gostinho de ser uma ‘Organização B’, mesmo a certificação sendo apenas para entidades com fins lucrativos“, concluiu Leonardo Letelier, CEO da SITAWI.

Para saber mais sobre a atuação, resultados e governança da SITAWI, acesse o relatório anual 2017: https://info.sitawi.net/relatorioanual2017