Princípios ASG evoluem de questão ética para geração de alfa nas carteiras

Tweet about this on TwitterShare on Facebook

Se antes os princípios ASG (Ambientais, Sociais e de Governança) estavam mais relacionados com a ética e a moral, atualmente sua aplicação na gestão de recursos traz melhores retornos para as carteiras de investidores institucionais. “Saímos de uma abordagem ligada meramente aos valores éticos dos cidadãos e avançamos para abordagens mais relacionadas ao alfa dos portfólios”, disse Gustavo Pimentel (à esq. na foto), Diretor da SITAWI Finanças do Bem – em apresentação na conferência “Dever Fiduciário e Sustentabilidade na Previdência Complementar Fechada”, realizado nesta terça (5), no Centro Educacional UniAbrapp, em São Paulo.

O especialista abordou a importância da adoção de diferentes tipos de abordagens do tipo ASG na gestão de carteiras e mostrou estudos que comprovam o melhor rendimento das carteiras que adotam tais princípios. Ele disse que a superioridade da performance não é verificada apenas na renda variável, mas principalmente na renda fixa (bonds) e em imóveis.asg-baixa

Resolução CMN 3792 – Para a Advogada e Especialista da UniAbrapp, Aparecida Ribeiro Pagliarini (centro na foto), as regras de investimentos das entidades fechadas de previdência complementar deveriam incorporar a observância dos princípios ASG nas políticas de investimentos. “Timidamente a Resolução 3792 indica que a política de investimentos deve indicar se são observados ou não os princípios de responsabilidade sócio-ambiental. Se olharmos para as necessidades do Século XXI, é mais indicado que as políticas necessariamente incorporem esses princípios”, disse Aparecida, no mesmo evento.

Ela explicou que o dever fiduciário das entidades não deve se restringir apenas a buscar o resultado a qualquer custo. E neste sentido, os dirigentes devem empregar os melhores meios, que incluem os princípios ASG, e os melhores processos de decisórios para alcançar as metas dos planos. Realizado pela Abrapp e pelo Sindapp, a conferência contou com o apoio da Apimec, CDP, PRI, Anbima, B3, CNseg, Febraban.

Publicado originalmente: Abrapp Acontece, em 06.09.2017.

Tweet about this on TwitterShare on Facebook