Primeira Emissão de Títulos Verdes no Equador

No último trimestre deste ano, o Equador entrará, pela primeira vez, no mercado de títulos verdes, em emissão que contou com expertise da SITAWI. O Banco Pichincha, a maior instituição financeira do país, será a primeira a emitir títulos no mercado local, com os quais espera levantar US$ 200 milhões para impulsionar sua linha de créditos ambientais e apoiar projetos de energia renovável, eficiência energética, construção e transporte sustentáveis.

Ficamos honrados de participar, com apoio do BID Invest, da estruturação dos títulos verdes do Banco Pichincha, a primeira emissão do tipo no Equador. Importante e necessário estimular projetos com impacto ambiental positivo no mercado desse país com tanto potencial econômico e que é casa de alguns dos ecossistemas mais biodiversos do mundo.” comenta Fred Seifert, Gerente de Finanças Sustentáveis da SITAWI.

Banco Pichincha

O Banco Pichincha é não somente um dos maiores bancos do país, como um dos maiores da América Latina, com subsidiárias em outros países da região. A instituição vêm se destacando nos últimos anos em suas ações para a sustentabilidade socioambiental no crédito, tanto no âmbito da gestão de riscos, quando na geração de oportunidades – no qual se encaixa esta emissão verde.

O título verde reforçará o funding do banco para concessão de créditos verdes nos setores de energia, construção e transporte. A SITAWI apoiou como consultoria para a definição dos setores, dos critérios de elegibilidade de projetos, identificação do portfólio existente e futuro, processo de gestão dos recursos e definição de indicadores de impacto e de reporte para os investidores. 

SITAWI na América Latina

A SITAWI opera a maior prática de consultoria dedicada a Finanças Sustentáveis da América Latina, hoje com mais de 20 profissionais. Já atuamos em 14 países da região e somos uma referência em diversos temas, como títulos verdes. Fomos pioneiros no Brasil neste tipo de projeto e provedores de segunda opinião para 100% das emissões para o mercado nacional. Ademais, já apoiamos na estruturação ou verificação de emissões verdes ou sociais no Peru, Colômbia e Equador. Em 2020, abriremos nosso primeiro escritório fora do Brasil, em Bogotá, na Colômbia para atender a crescente demanda dos países da região.