Onda deliberativa ganha força de mais dez organizações brasileiras

O Delibera Brasil, Fundo Filantrópico com gestão financeira da SITAWI, anunciou as dez organizações que comporão o Polo do Decidadania, um programa para ajudar a colocar a vontade popular no cerne da gestão pública brasileira. De janeiro a março acontecerá a jornada formativa, que dará condições para as dez organizações aplicarem e disseminarem a deliberação cidadã através da metodologia dos “Minipúblicos”. O programa Decidadania visa promover a participação informada nas decisões públicas do país e foi viabilizado com o apoio do National Endowment for Democracy (NED).

Ao final da fase formativa, que inclui um evento com a rede internacional DemocracyR&D, as organizações do Polo implementarão três experiências de “Minipúblicos” em temas e locais diferentes, para colocar em prática os conhecimentos adquiridos. O Polo Decidadania é composto pelas organizações: Aliança LGBTI, Associação Grito dos Excluídos, Avante, Fundação Amazônia Sustentável (FAS), ICLEI América do Sul, Instituto Governo Aberto, IPAD, Juventude Negra Política, Transparência Capixaba e Instituto Nossa Ilhéus.

Essas entidades têm como pauta os direitos LGBTI+, a preservação do meio ambiente, o governo aberto e muitas outras, atuando em diversas regiões do Brasil. “As reações positivas ao nosso convite, o número, a diversidade e a qualidade das organizações inscritas confirmam que há um campo fértil para colocar as práticas de deliberação democrática definitivamente no mapa do Brasil”, diz Silvia Cervellini, cofundadora do Delibera Brasil.

Desde 2017, a organização sem fins lucrativos tem como objetivo contribuir com a democracia brasileira, fazendo com que o público possa participar e se reconhecer na formulação das políticas públicas no Brasil. O Delibera Brasil torna esse objetivo possível através da metodologia dos “Minipúblicos”: Júris Cidadãos e Assembleias Cidadãs formados por representantes da comunidade definidos por sorteio, que se informam sobre o tema abordado, deliberam e fazem recomendações sobre as decisões de interesse público.

Pelo segundo ano, a SITAWI faz a gestão financeira do Fundo Filantrópico Delibera Brasil, tornando a alocação de recursos humanos e econômicos mais eficiente. Enquanto isso, o coletivo foca seus esforços na gestão programática do fundo, juntamente com o Painel Consultivo composto por 9 organizações, formulado em 2020.

Confira aqui suas atividades.