O mosaico do ecossistema de investimento de impacto

Investimento de impacto é um conceito que está em alta. De um lado, temos empreendedores que desejam resolver problemas sociais, dentro de uma lógica de negócios, com ou sem fins lucrativos. De outro, investidores e organizações com capital disponível para aportar em iniciativas inovadoras com esse viés, podendo ter ou não participação nos resultados financeiros.

Dentro desse contexto, o Impact Hub São Paulo realizou um evento para discutir o tema e convidou a SITAWI para falar sobre sua experiência no setor. Mediado por João Vitor Caires, do Impact Hub, o encontro contou também com a presença de Daniel Izzo, da Vox Capital, Rodrigo Menezes, da Derraik e Menezes; e Frederico Rizzo, da Broota Brasil, que contaram sobre sua atuação no mosaico de investimento em negócios de impacto.

WhatsApp Image 2017-09-04 at 21.35.01Itali Collini, analista de Finanças Sociais da SITAWI, comentou sobre os mecanismos financeiros desenvolvidos atualmente pela organização. A partir da área de Finanças Sociais, a SITAWI oferece capital através de empréstimos socioambientais, garantias e dívida conversível. Esses dispositivos caracterizam-se por menores taxas de juros, período de carência no caso do empréstimo e acompanhamento mais humanizado do empreendimento e seus impactos. Esse posicionamento diferenciado da SITAWI visa tornar o capital mais paciente, abundante e barato para organizações que geram impacto socioambiental positivo.

“É importante que as pessoas entendam que nem todos os negócios de impacto são escaláveis ou tem a estrutura requerida para receber aportes de venture capital. Há negócios que priorizam um impacto em profundidade ao invés de extensão, por exemplo, e isso não é ruim nem deve ser negligenciado. A posição e os veículos da SITAWI permitem atender uma faixa intermediária de negócios de impacto  e muitas vezes também permitem que eles sobrevivam até ganhar a estrutura para receber um aporte em equity”, comentou Itali.

A analista ressalta, ainda, a necessidade da disseminação do tema, pois nem sempre os empreendedores possuem conhecimento da diversidade de mecanismos disponíveis para apoiar as iniciativas, de forma a crescer os negócios e gerar mais impacto socioambiental positivo.

21317438_1448740031858747_466741655849961547_n“A importância da nossa participação nesse ecossistema fica evidente quando empreendedores me abordaram ao final para contar que não sabiam da existência dessas opções e que talvez nem quisessem um sócio nesse momento, mas sim um capital catalisador mais paciente como o que a SITAWI oferece”, concluiu.

Para Luciana Brasil, do Impact Hub São Paulo, o evento tem como objetivo promover um espaço de troca, conectando iniciativas, pessoas e empresas ao tema de inovação social. A diretora de marketing do hub paulista acredita no potencial para o mosaico de investimento de impacto.

“As oportunidades são muitas já que estamos em um segmento relativamente novo no Brasil. Somos otimistas e acreditamos que a invenção fará parte do cenário econômico e social do país. Se seguirmos as diretrizes da ONU com os ODS como balizadores para as nossas conexões, teremos um futuro sustentável”, comentou Luciana.