Estudo aborda efeitos das mudanças climáticas na sociobiodiversidade do Rio Juruá

São muitos os esforços conduzidos em todo o planeta para compreender a magnitude dos impactos gerados pelas mudanças climáticas, especialmente o aquecimento global. Na Amazônia, a previsão é que até o final do século XXI, a temperatura possa  aumentar até 4ºC, com redução de até 40% das chuvas. Para comunidades tradicionais como as da região do Médio Juruá, esses impactos são vitais, por se tratar de um território com grande diversidade de cadeias produtivas, onde as populações locais dependem fortemente dos recursos naturais.

Dessa forma, o estudo “Mudanças Climáticas e seus impactos na sociobiodiversidade do rio Juruá”, coordenado pela SITAWI no marco do Programa Território Médio Juruá, tem como objetivo investigar os potenciais impactos das mudanças climáticas no ecossistema local e na vida da população residente no território.

A análise em profundidade buscou compreender a percepção das populações ribeirinhas sobre as mudanças climáticas em seus efeitos diretos no cotidiano e nas cadeias produtivas. Para isso, foram feitas entrevistas com cerca de 300 pessoas em 27 comunidades, empregando também análise de banco de dados e modelagens estatísticas como forma de prever possíveis impactos futuros. 

“Neste trabalho buscamos integrar o conhecimento científico com o conhecimento tradicional, o que é fundamental em locais sem monitoramento de longo prazo. A capacidade de percepção dos povos da floresta é incrível e nos ajuda compreender de que forma as mudanças climáticas podem impactar a natureza e também as atividades humanas, como a caça, pesca, agricultura e extrativismo. A compreensão desses impactos é de fundamental importância para construirmos estratégias adaptativas, para que as comunidades rurais possam enfrentar as condições adversas que podem ocorrer no futuro”, comenta João Vitor Campos-Silva, Diretor Geral do Instituto Juruá e responsável pelo desenvolvimento da pesquisa.

Com este estudo, a SITAWI e os parceiros do Programa Território Médio Juruá – USAID, Natura, Coca-Cola Brasil e Fórum do Território Médio Juruá – buscam também estimular iniciativas de conservação da biodiversidade local e de desenvolvimento social, ambiental e econômico da região. Para contribuir com esse objetivo, uma série de recomendações foram elaboradas em conjunto com lideranças e associações locais visando aumentar a resiliência das comunidades locais e ações voltadas a mitigar os impactos das mudanças climáticas.

Para marcar o lançamento, a SITAWI organizou a live “Mudanças Climáticas e Amazônia: Impactos na Sociobiodiversidade do rio Juruá”. O evento contou com a participação de Roland Widmer, Gerente de Programas Territoriais da SITAWI e  João Vitor Campos-Silva, Diretor Geral do Instituto Juruá.

Confira aqui o bate-papo: https://bit.ly/2GM8daq 

Acesse aqui o estudo disponível para download gratuito.