Promovendo a cultura de doação #diadedoar

Para organizações que dependem de filantropia, todo dia é dia de promover a cultura de doação, mas uma vez por ano esse movimento é celebrado através do #diadedoar. Trata-se de uma grande campanha para termos um país mais generoso e solidário, de forma a fortalecer e valorizar a atuação de organizações sociais que trabalham por uma sociedade melhor.

No dia 29 de novembro, uma terça-feira, o Brasil inteiro vai se mobilizar pelo #diadedoar. Através de postagens em nossas redes sociais, estamos fomentando o tema e participando dessa sensibilização.

O #diadedoar foi realizado no Brasil pela primeira vez em 2013 e tem sua origem nos Estados Unidos, onde começou em 2012. Foi criada por uma organização chamada 92Y, que fica em Nova Iorque, e hoje está no mundo todo. Lá fora, o #diadedoar tem nome de #GivingTuesday, que significa “terça-feira da doação”, e vem na sequência de datas comerciais já famosas, como as BlackFriday e CyberMonday.

A SITAWI conta com cerca de 80 apoiadores diretos que possibilitam realizar nossas operações e desenvolver a missão de mobilizar capital para impacto social positivo, através dos empréstimos socioambientais, gestão de fundos filantrópicos, pesquisa ASG, dentre outros produtos que desenvolvemos.

Indiretamente, através d’O Polen, plataforma online que reverte uma % das compras online, proporcionam centenas de pequenas doações que fazem toda a diferença para essa mudança de paradigma no âmbito da filantropia.

Conhecer as histórias e as motivações das pessoas que partilham de uma visão de mundo onde o capital é mais barato, abundante e paciente para organizações e negócios que geram impacto socioambiental positivo, dá forma a esse movimento de transformação social. E mais: motivam e sensibilizam outros possíveis apoiadores.

Confira o depoimento de Mariana Pedreira, doadora da SITAWI desde agosto desse ano e se inspire.

“Minha relação com filantropia é de longa data, mas na verdade não gosto muito da palavra filantropia. Prefiro pensar e ver que o que faço é colaborar, unir forças. E estas colaborações apareceram em minha vida de diversas maneiras: desde participar do centro acadêmico na faculdade; ser presidente de ONG que trabalha com crianças em situação de risco; ser facilitadora voluntária em grupos de desenvolvimento pessoal; até abraçar a causa de proteção animal e colaborar com a SITAWI!

20161122 diadedoar depoimento marianaAcho que todo mundo deveria experimentar colaborar com algum trabalho que sinta afinidade, mas que sabe que sozinho é muito mais difícil fazer a diferença. A sensação é que a energia e o resultado se multiplicam em uma escala muito maior, além do fato de existirem pessoas mais aptas a executar certas tarefas que talvez não sejamos tão capazes.

Senti afinidade, confiança e criatividade na proposta da SITAWI e estes foram os fatores que me fizeram colaborar.

Convido todos a conhecer este trabalho e colaborar com eles também!”

E então, o que você está esperando para fazer parte da Rede do Bem?