PNUD e Sebrae convocam casos e boas práticas em negócios inclusivos e sociais

Tweet about this on TwitterShare on Facebook

A Chamada de Casos Incluir 2017 está com as inscrições abertas para ideias e casos de negócios de impacto em todo o Brasil. O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e o SEBRAE se uniram, por meio do projeto “Iniciativa Incluir”, para estimular micro e pequenos negócios inclusivos e sociais, estimulando seu crescimento sustentável, elevando sua competitividade e fortalecendo sua capacidade de exercer impacto socioambiental positivo e escalável.

O PNUD e o SEBRAE percebem a capacidade que o setor privado pode ter no desenvolvimento sustentável brasileiro, indo além das práticas de Responsabilidade Social Corporativa, quando implementam soluções sustentáveis e economicamente viáveis a favor das comunidades onde atuam. Para isso, as empresas devem apostar na inovação dentro de seus próprios modelos de negócio, a partir de práticas centrais mais inclusivas, se tornando, assim, negócios inclusivos ou sociais.

A Chamada visa atingir potenciais empreendedores, microempreendedores, microempresas, empresas de pequeno porte e produtores rurais comprometidos com o desenvolvimento de soluções capazes de gerar impacto social positivo para a sociedade

e também de oferecer oportunidades de inclusão socioeconômica para cidadãs e cidadãos de menor renda. Como parte dos esforços para a implementação da Agenda 2030, a Chamada busca mapear soluções de negócios capazes de responder às demandas apontadas pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Os 17 ODS que compõe a agenda têm como premissa o equilíbrio das três dimensões do desenvolvimento sustentável: econômica, social e ambiental.

Ideia inovadora, negócio com soluções de impacto social, negócio com soluções de impacto ambiental, negócios de impacto em escala, negócio inclusivo em cadeias de valor e negócio rural de impacto são as categorias da Chamada, que inclui também menções honrosas às iniciativas que enderecem mais diretamente as temáticas de gênero, juventude, terceira idade e integração dos ODS.

Tendo em vista apoiar e acelerar os casos que mais se destacarem dentro da Chamada, uma rede de atores foi articulada no ecossistema nacional de negócios de impacto, dentro das esferas informação, investimento, incentivos e implementação, as quatro dimensões centrais de um ecossistema consideradas, por estudos do PNUD, capazes de viabilizar o sucesso e o impacto positivo de negócios inclusivos.

Assim, os casos finalistas da Chamada serão encaminhados aos programas de apoio a negócios de impacto social apoiados por governo federal, bancos de desenvolvimento, investidores, incubadoras e aceleradoras para identificação de eventuais oportunidades de incentivo, investimento e apoio a implementação. O projeto funciona dando oportunidade àqueles empreendimentos que causam impacto social positivo.

As inscrições já começaram e vão até 3 de abril pelo site do PNUD Brasil. As informações completas sobre inscrição, categorias, elegibilidade, critérios de seleção, regulamento e premiação estão disponíveis no edital.

Sobre o PNUD

Com o objetivo de contribuir para o combate à pobreza e a desigualdade, o fortalecimento da governança democrática, o crescimento econômico e o desenvolvimento humano e sustentável, o PNUD Brasil – por intermédio da cooperação técnica e em parceria com o governo brasileiro, o setor privado e a sociedade civil – tem a constante missão de alinhar seu trabalho às necessidades de um país dinâmico, complexo, multifacetado e diversificado

Sobre o SEBRAE

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) é uma entidade privada que promove a competitividade e o desenvolvimento sustentável dos empreendimentos de micro e pequeno porte – aqueles com faturamento bruto anual de até R$ 3,6 milhões.

Há mais de 40 anos, atua com foco no fortalecimento do empreendedorismo e na aceleração do processo de formalização da economia por meio de parcerias com os setores público e privado, programas de capacitação, acesso ao crédito e à inovação, estímulo ao associativismo, feiras e rodadas de negócios.

Fonte: PNUD Brasil

Tweet about this on TwitterShare on Facebook