Modelo Operacional

As Finanças do Bem se propõem a auxiliar e participar da transformação do papel do capital. Desejamos colocar outros valores no valor do dinheiro como conhecemos. Pontuar como os indivíduos e seus agentes — institutos, fundações, bancos, seguradoras, gestores de ativos e outros — se relacionam com o capital hoje e como isso pode acontecer em um futuro próximo, com novas formas de filantropia e investimento. Para atingir nossa missão, atuamos nos dois extremos do capital — filantrópico e financeiro — e nos organizamos com dois CNPJs, cada qual com seu foco.

modeloperacional

A instância máxima de governança do CNPJ sem fins lucrativos é a Assembleia Geral, que elege periodicamente a Diretoria Executiva, composta pelo diretor-presidente (com cargo de CEO, responsável pelas áreas administrativa e institucional) e um diretor vice-presidente (responsável pela área operacional). Adicionalmente temos um Conselho Consultivo, que se reúne trimestralmente para revisar nossa estratégia e execução e que pode receber recomendações ou comunicações dos stakeholders (apoiadores, clientes, funcionários, fornecedores, imprensa, associados ou externos). No começo de 2016, Lucia Hauptman passou a integrar o Conselho Consultivo da SITAWI, agora com seis integrantes. O Conselho Fiscal, eleito pelos associados, responde pela aprovação das demonstrações contábeis. O comitê de investimento do Fundo de Empréstimos Socioambientais é formado pelo CEO e convidados externos. Fundos instituídos por terceiros têm sua própria governança.

O CNPJ com fins lucrativos tem seus próprios sócios. Para evitar conflito de interesses, nenhum desses sócios têm atuação em qualquer instância de governança da SITAWI e, em nenhum caso, fluem recursos do CNPJ sem fins lucrativos para o CNPJ com fins lucrativos. Um contrato de compartilhamento de recursos vincula os dois CNPJs.